Seis passos para melhorar a relação com os fornecedores de TI

BR&M Tecnologia, projetos de infraestrutura de TI

E torná-los um dos principais fatores de sucesso da sua empresa

Seus fornecedores podem vir a ser um dos principais fatores de sucesso da sua empresa. O artigo a seguir tenta ajudá-lo a lançar mão de recursos inexplorados, totalmente ao seu alcance, para diferenciar sua empresa aos olhos deles.

Os três princípios fundamentais para um bom relacionamento com os fornecedores são confiança (essencial a qualquer relação), honestidade (para que as perguntas difíceis recebam as respostas certas, mesmo que não sejam as desejadas) e capacidade de resposta para os problemas e preocupações de ambos os lados.

A seguir, separamos seis dicas para melhorar a relação da sua organização com os fornecedores:

  1. Restrinja É difícil ter relações “especiais” se você tem diversos fornecedores realizando tarefas semelhantes. Números menores permitem gastos maiores com cada provedor, construindo laços mais fortes que resultarão em serviços melhores, onde suas demandas terão prioridade. Atenção: o ponto não é contar com um único provedor para um serviço específico (afinal, você quer encorajar a concorrência entre os vendors), mas é mais fácil fortalecer relações se você se limita a poucas empresas.

2. Conheça-os A maioria dos fornecedores tem interesse no desenvolvimento de relações pessoais e é comum que solicitem parte do seu tempo com atividades como jantares ou eventos esportivos. Para a maior parte dos executivos, o problema aqui é o conflito de agendas: atividades fora do trabalho tomam tempo familiar, enquanto compromissos sociais no horário comercial tomam parte do tempo destinado ao trabalho.

Apesar disso, separar o tempo necessário para se reunir socialmente com os fornecedores ajudará a fortalecer relações que podem vir a facilitar suas interações comerciais. Se você limitar suas empresas provedoras, como sugerido anteriormente, esses compromissos podem ser gerenciados em alguns encontros por ano.

3. Ajude-os a expandir negócios Não há maneira mais rápida de conquistar um provedor do que ajudá-lo a fechar outros negócios. O caminho mais óbvio para isso é dar-lhes mais trabalho na sua empresa ou concordar em servir de referência/case, mas existem outras opções.

Como executivo, é provável que você tenha amigos em outras companhias com problemas que exigem solução. Alguma vez já pegou o telefone para avisar um de seus fornecedores sobre uma oportunidade fora da sua empresa? Se você recebe bons serviços e sabe que o abastecedor pode ser uma opção em outro lugar, por que não fazê-lo? É uma opção viável, mas só caso tenha certeza que a outra parte gostaria que você o fizesse.

4. Dê a chance de resolverem problemas  Soa óbvio, mas muitas empresas não gostam de abordar os problemas de desempenho, optando por substituir as pessoas ou produtos que não funcionam plenamente. A solução extrema nem sempre é fácil, com as mudanças frequentemente se mostrando mais difíceis que o esperado. Uma vez desenvolvida uma boa relação com seu fornecedor, essas discussões não precisam ser confrontos — e você pode se surpreender com o quão criativo um bom vendor pode se mostrar na resolução do seu problema.

5. Trate os fornecedores que trabalham dentro da sua unidade como parte da equipe Gerentes demais segregam seus contingentes em funcionários e terceirizados. Por exemplo, alguns executivos os excluem das reuniões com toda a empresa, mas é recomendado que sejam tratados tal qual os empregados diretos da companhia. Você quer que os terceirizados saibam o que acontece na organização e se sintam parte dela, mesmo que eles voltem para suas mesas e reportem para suas próprias empresas ao fim do dia. Os benefícios compensam, principalmente considerando que nas reuniões com todo o contingente não são abordados assuntos secretos.

6. Compartilhe seu plano de negócio com seus fabricantes Muitos o fazem, mas é comum que seja puramente protocolar. Apresentações recentes a respeito da empresa podem ser interessantes, mas a maioria do que é dito é esquecida assim que os fornecedores voltam para seus carros. Ao invés disso, vale a pena tomar o tempo necessário para customizar uma apresentação que aborde os problemas que você não sabe resolver. Por vezes, os provedores te mostrarão alternativas que você sequer sabia que existiam.

Fonte: Digital Network

Anúncios

Sobre Ramires, F A. Borja

Sólidos conhecimentos em: GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS - Planejamento Estratégico Empresarial; - Balanced Scorecard (BSC); - Indicadores de Performance (KPI); - Avaliação de Potencial de Mercado; - Marketing Geográfico (GIS); - Business Intelligence (BI); - Inteligência Competitiva. GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA - Planejamento Orçamentário; - Plano de Negócios; - Análise de Custo, Volume e Lucro; - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional; - Formação e Análise de Preços; - Retorno sobre Investimentos; - EVA, MVA, EBITDA e Fluxo de Caixa Descontado; - Risco de Crédito com Credit Score.
Esse post foi publicado em Tecnologia da Informação e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s