Cinco coisas que os executivos precisam saber sobre o Pinterest.

BRMTec-20150422BO Pinterest pode ser ótimo para a geração de buzz e aumento do tráfego do site, mas o que isso significa para o seu negócio?

O Pinterest não foi concebido como uma ferramenta comercial (a empresa afirma que o site não deve ser usado para autopromoção), mas isso não impediu que os varejistas e empresas com inclinação visual se instalassem por lá para fazer negócios. O site também é um ótimo lugar para compartilhar dados em forma de gráficos e infográficos.

No início de junho a empresa anunciou que está em busca de profissionais para iniciar suas operações no Brasil. A abertura do escritório local deve ocorrer ainda neste ano.

Aqui está o que cada executivo de TI deve saber sobre a popular rede social.

1. O Pinterest ainda está em sua infância. O “mural virtual”, lançado em 2010, foi a rede social de mais rápido crescimento na ocasião. Depois, estacionou. No final de 2012, acrescentou contas empresariais que permitem às empresas criarem quadros temáticos para os seus produtos ou conteúdo. No final de 2013, o Pinterest lançou sua primeira API para uso de empresas como Target e Zappos.

Recolher os dados da API é fundamental para medir o impacto do Pinterest nos negócios. “A primeira coisa que o CIO vai ouvir é:” como posso obter dados de Pinterest para as partes interessadas?'”, diz Susan Etlinger, analista do Altimeter Group. As empresas podem solicitar APIs para obter dados como os posts mais clicados ou os mais recentes.

2. Ele carece de análises mais profundas. Páginas de negócio incluem análises básicas para monitorar o que está sendo fixado, bem como impressões e cliques. Mas o Pinterest precisa oferecer mais forma de análise de dados para determinar se as publicações estão sendo convertidas em vendas e proporcionando maior engajamento, um envolvimento mais profundo do cliente com o produto ou a marca.

“Toda empresa deveria usar o Pinterest como ferramenta de inteligência competitiva, para ver não apenas o que os concorrentes estão postando, mas também o que os usuários estão postando dos sites dos concorrentes”, afirma Tricia Meyer, consultora de marketing especializada em marketing afiliado na MeyerTech, LLC.

3. Você vai obter insights da cadeia de fornecimento. As publicações ficam no Pinterest para sempre, o que pode indicar se um item continua popular, mesmo depois de passado muito tempo. Estes dados podem ajudar as empresas a tomar decisões da cadeia de suprimentos, para reabastecer, aumentar ou diminuir a produção, diz Etlinger. Os usuários ficam desapontados quando clicam em uma imagem e ela não existe mais ou o item está fora de estoque. Por isso, mantenha controle sobre os produtos previamente publicados, diz Etlinger, e se eles não estiverem mais à venda, use a página para recomendar itens semelhantes.

4. Ele não é apenas um canal de vendas. Consumidores costumam mapear itens que eles acham inspiradores ou que gostaria de comprar algum dia. “O Pinterest não foi construído como o último lugar a ir, antes de comprar alguma coisa”, diz Etlinger. “É no início da viagem do cliente.”

“Fazer parte da comunidade é absolutamente essencial para qualquer marca ou varejista que use o Pinterest”, acrescenta Sherrod DeGrippo, proprietário da Blue Key Studio, uma loja de decoração. “O Pinterest não deve ser usado simplesmente como uma ferramenta de marketing onde o vendedor posta os seus itens e vai embora”, adverte Sherrod. “A comunidade do Pinterest é inteligente. Eles reconhecem esforços de marketing, e caso não acrescente valor, você será descartado”.

5. Marketing deve pensar de forma ampla. Os varejistas não são os únicos bons candidatos para páginas de negócios Pinterest. O Four Seasons Hotels, que tem páginas Pinterest para sua marca global e suas localizações de hotéis, tem visto um aumento de mil por cento em média de visitantes diários ao seu site a partir do Pinterest, ano a ano.

É preciso ter sempre em mente que o Pinterest irá expor o seu conteúdo a pessoas além de seus seguidores. E que ele pode gerar tráfego residual por meses a fio a partir de publicação feita. Pense no impacto a longo prazo de suas publicações e em como adicionar valor à experiência do seu público alvo na rede social.

Além disso, é bom saber também que, recentemente, o Pinterest lançou uma ferramenta chamada Promoted Pins, para que as empresas possas pagar para promover o seu conteúdo e aumentar a qualidade de sua presença na rede. O recurso pode ser um bom caminho para pequenas empresas e empreendedores construírem percepção da marca, gerarem tráfego web, e realizarem vendas.

Por Lauren Brousell

Anúncios

Sobre Ramires, F A. Borja

Sólidos conhecimentos em: GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS - Planejamento Estratégico Empresarial; - Balanced Scorecard (BSC); - Indicadores de Performance (KPI); - Avaliação de Potencial de Mercado; - Marketing Geográfico (GIS); - Business Intelligence (BI); - Inteligência Competitiva. GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA - Planejamento Orçamentário; - Plano de Negócios; - Análise de Custo, Volume e Lucro; - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional; - Formação e Análise de Preços; - Retorno sobre Investimentos; - EVA, MVA, EBITDA e Fluxo de Caixa Descontado; - Risco de Crédito com Credit Score.
Esse post foi publicado em Inteligência de Negócios. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s