Saiba como preparar seus empregados para o trabalho remoto

Trabalho RemotoÉ importante oferecer meios de comunicação e estabelecer regras de como serão realizadas as atividades fora do escritório, recomendam especialistas

Grandes congestionamentos, alagamentos, greves nos transportes e outros problemas como carro quebrado ou responsabilidades familiares afetam os negócios e reduzem a produtividade, dizem os especialistas. Eles afirmam que as companhias precisam se preparar para que seus funcionários possam trabalhar remotamente, caso suas atividades permitam ser executadas fora do escritório, em situações de incidentes.

O trabalho remoto, segundo os especialistas, deve fazer parte dos planos de continuidade de negócios. Mesmo que não seja algo rotineiro.

No ano passado, o Yahoo estava nas manchetes por encerrar suas políticas de trabalho remoto, interessado em  “produtividade” e “responsabilidade”. Mas a companhia de internet não tem um plano para manter o negócio funcionando, se os trabalhadores não puderem ir para o escritório em caso de qualquer eventualidade, como uma tempestade ou um problema pessoal como uma doença na família.

Os especialistas fazem algumas recomendações de como preparar seus funcionários e sua empresa, caso eles tenham que trabalhar em casa. Veja a seguir:

Colaboração em qualquer lugar
A boa notícia é que a maioria das organizações tem tecnologias como as em nuvem que facilitam a capacidade dos funcionários de se conectar e colaborar praticamente qualquer lugar.

A chave para manter o negócio “como de costume”, quando o tempo ou outro evento imprevisto ocorrem, é permitir a comunicação e a colaboração onde quer que estejam. Eles podem se conectar com sua plataforma de negócios, diz Sven Denecken, vice-presidente de estratégia de nuvem da SAP.

Segundo ele, as soluções da SAP foram desenhadas para permitir não apenas disponibilidade, mas também para fazer com que as pessoas atravessam as barreiras de produtividade, independente do lugar onde estejam.

“Manter os funcionários trabalhando, deve ser o foco da estratégia global de negócios. Isso é muito mais importante do que a sua situação física”, afirma o executivo da SAP.

Se o foco estiver na colaboração e comunicação como regra dos negócios, Denecker acredita que problemas com clima ou outros eventos impactarão menos a companhia quando as pessoas não conseguirem ir ao escritório por esses fatores.

Pense além dos incidentes
Chris Duchesne, vice-presidente do site Care.com, complementa que há muitas tecnologias disponíveis atualmente no mercado que permitem o trabalho remoto.

O executivo menciona as ferramentas de comunicação unificadas, que permitem videoconferência e reuniões pela web, troca de mensagens instantâneas e colaboração. Mesmo a distância, as equipes podem participar de reuniões de trabalho, não importam onde estejam fisicamente.

Segundo Duchesne, estas ferramentas podem ajudar os empregados a desenvolverem suas atividades remotamente, sem atrapalhar os negócios, oferecendo flexibilidade e aumento de produtividade.

Entre os exemplos, ele cita o trabalho de profissionais de TI que podem avaliar, diagnosticar e resolver problemas de desempenho ou acidentes durante o fim de semana, sem ter que estarem fisicamente no escritório.

A infraestrutura de TI é um dos componentes chave dos planos de continuidade dos negócios quando os empregados trabalham remotamente. É necessário ter servidores adicionais e soluções em nuvem para que possam ser acessados com segurança de qualquer lugar.

De acordo com o gerente do site Care.com, dispor de sistemas e tecnologia que permitem que trabalho remoto seja saudável para ambos, empregados e os negócios. “Pode ser um poderoso diferencial competitivo”, diz ele.

Se os funcionários estiverem prontos para trabalhar com segurança de suas próprias casas, a empresa não vai sofrer com incidentes como os climáticos e congestionamentos, entre outros. Além disso, ele acredita que esse modelo aumenta a taxa de retenção dos empregados, que trabalham mais felizes.

“Mostrar aos empregados que você confia neles e acredita que vão realizar o trabalho remoto com responsabilidade, aumenta a fidelidade com a companhia”, diz Duchesne.

A mudança é boa também para os clientes. Interromper negócios por ausência dos funcionários no escritório gera impacto negativo nas vendas e reputação da empresa.

“Permitir que os funcionários trabalhem em casa, significa que eles podem cumprir compromissos e os clientes terem suas necessidades atendidas. É uma oportunidade para se diferenciar e aumentar a fidelidade”, afirma Duchesne.

Políticas claras
A forma de implementar políticas de trabalho a distância é tão importante quando a infraestrutura oferecida.

Para garantir que as suas políticas de trabalho remoto sejam eficazes, sua empresa deve comunicá-las claramente aos funcionários. É recomendável que a companhia apresente um plano com antecedência para que todos saibam como operar a distância.

Certifique-se de que todos sabem utilizar as ferramentas de comunicação e se possível ofereça um treinamento sobre os sistemas de conectividade.

Também é importante definir as diretrizes e expectativas para que os empregados que trabalham de casa. Isso pode incluir o espaço físico e sua preparação adequada.

Os funcionários devem ter um lugar tranquilo em sua residência para trabalhar livre de distrações e interrupções, o que é importante não só para a produtividade, mas também para garantir que a empresa está bem representada por funcionários trabalhar em casa.

“Os cães não devem ficar latindo durante uma teleconferência com os clientes. As formas de comunicação devem ser fixadas. Eles têm que saber quais ferramentas e tecnologias devem usar”, recomenda o especialista.

“Deve haver um entendimento comum sobre o acesso e disponibilidade. Trabalhar remotamente não significa que as pessoas trabalham menos, mas trabalhar a partir de um local diferente. O trabalho remoto deve aumentar o desempenho, não ser um obstáculo”, acrescentou Duchesne.

Às vezes, faz sentido para alguns funcionários trabalharem de casa, mas para outros não. Mas isso depende dos critérios estabelecidos. A empresa tem que dar aos gestores o poder de avaliar caso a caso. Eles devem verificar o que é mais apropriado com base na situação individual de cada empregado.

É importante considerar onde vivem e qual o caminho deve fazer. “Também pode ser útil fornecer planos e serviços de contingência, mesmo nos casos em que não tenham a opção de trabalhar em casa”, conclui Duchesne.

Por Sharon Florentine

Anúncios

Sobre Ramires, F A. Borja

Sólidos conhecimentos em: GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS - Planejamento Estratégico Empresarial; - Balanced Scorecard (BSC); - Indicadores de Performance (KPI); - Avaliação de Potencial de Mercado; - Marketing Geográfico (GIS); - Business Intelligence (BI); - Inteligência Competitiva. GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA - Planejamento Orçamentário; - Plano de Negócios; - Análise de Custo, Volume e Lucro; - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional; - Formação e Análise de Preços; - Retorno sobre Investimentos; - EVA, MVA, EBITDA e Fluxo de Caixa Descontado; - Risco de Crédito com Credit Score.
Esse post foi publicado em Comportamento Humano e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s