Quando o planejamento orçamentário é uma barreira para o crescimento?

BalancedScorecard-2“Para obter o melhor desempenho possível na economia atual, é preciso que as empresas se libertem das amarras que as ligam à gestão comando-controle”

O grande desafio dos gestores para este século é aprender reconhecer e a lidar com o nível crescente de imprevisibilidade dos mercados. Seja em questões ligadas a recursos humanos ou financeiros e de produção, os líderes de empresas, cada vez mais, precisam estar preparados para gerenciar crises e adaptar-se constantemente às mudanças econômicas e políticas mundiais que refletem diretamente no dia a dia de cada organização.
Para obter o melhor desempenho possível na economia atual, é preciso que as empresas se libertem das amarras que as ligam à gestão comando-controle, principal método de gestão aplicado no País. Este modelo, tradicional, é baseado na previsibilidade, definição de metas fixas e planejamento antecipado; e representa uma barreira para o crescimento, uma vez que não permite a livre adaptação ou mudança durante o curso de um projeto.

Em sintonia com os empresários que procuram formas mais atualizadas de gestão, foi desenvolvida a teoria Beyond Budgeting, também conhecida como Código Beta, que busca libertar as organizações do estrangulamento causado pela gestão comando-controle e pela própria burocracia interna, tornando-as sistemas capazes de interagir de forma sustentável em sistemas complexos, como a nossa sociedade atual.

Atividades que fazem parte do calendário da maioria das empresas como a elaboração de um planejamento orçamentário anual ou a existência de metas fixas, por exemplo, dizem muito a respeito do baixo nível de adaptação à imprevisibilidade delas. Curiosamente, mesmo depois das recentes crises mundiais, muitas empresas ainda dedicam meses à preparação de planos para o ano seguinte, mesmo sabendo que qualquer problema econômico pode inviabilizá-los definitivamente.

O que a teoria Beyond Budgeting prega é exatamente a introdução ao pensamento sistêmico, discutindo as barreiras que impedem o crescimento organizacional, sugerindo novas práticas de gestão que possibilitem movimentos adequados às mudanças do mercado. O método permite aos líderes a condução de seus times rumo ao crescimento sustentável e bem estruturado.

Por Alexandre Magno

Anúncios

Sobre Ramires, F A. Borja

Sólidos conhecimentos em: GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS - Planejamento Estratégico Empresarial; - Balanced Scorecard (BSC); - Indicadores de Performance (KPI); - Avaliação de Potencial de Mercado; - Marketing Geográfico (GIS); - Business Intelligence (BI); - Inteligência Competitiva. GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA - Planejamento Orçamentário; - Plano de Negócios; - Análise de Custo, Volume e Lucro; - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional; - Formação e Análise de Preços; - Retorno sobre Investimentos; - EVA, MVA, EBITDA e Fluxo de Caixa Descontado; - Risco de Crédito com Credit Score.
Esse post foi publicado em Inteligência de Negócios e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s