Novas regras para pagamentos eletrônicos a partir de maio

Pagamento EletronicoMedida regulamenta transações feitas via cartão de crédito e pré-pagos, moedas eletrônicas, além de pagamentos via mobile

Anunciado em novembro passado pelo Banco Central, o marco regulatório para pagamentos eletrônicos entrará em vigor a partir do mês que vem. O documento foi editado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) baseado em duas resoluções e quatro circulares datadas do mesmo período de 2013.

A medida regulamenta transações feitas via cartão de crédito e pré-pagos, moedas eletrônicas, além de pagamentos feitos por meio de serviços móveis. A partir de sua efetividade, as empresas do setor serão diretamente supervisionadas pelo BC e serão integrantes do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB).

Para a advogada especialista em Direito Civil e Comercial, Hildelene Bertolini, do escritório Velloza & Girotto Advogados Associados, os efeitos da norma são positivos, já que regulamentam um setor que cresceu sem a devida orientação. “Há, também, a questão de transparência e confiança entre o usuário final e a instituição de pagamento, que passarão a ocupar um papel fundamental”, pontua.

As Circulares nº 3.680, nº 3.681, nº 3.682 e nº 3.683 disciplinam, entre outros pontos, a conta de pagamento que deverá ser utilizada pelas instituições para registros de transações de usuários finais, o gerenciamento de riscos, os requerimentos mínimos de patrimônio, bem como os requisitos e procedimentos para constituição, autorização para funcionamento, alterações de controle e reorganizações societárias destas instituições.

De acordo com o BC, as novas regras criam um ambiente favorável especialmente para o crescimento de meios de pagamento voltados à parcela da população ainda não bancarizada.

“Como se trata de uma regulamentação nova, há insegurança sobre os critérios de análise que serão adotados em relação à documentação que deverá ser apresentada nos pedidos de autorização destas instituições. Entretanto, por ser um processo totalmente novo, somente com o início das análises dos referidos pedidos pela autarquia é que poderemos ter uma diretriz mais clara e realizar eventuais ajustes necessários”, conclui Bertolini.

Fonte No Varejo

Anúncios

Sobre Ramires, F A. Borja

Sólidos conhecimentos em: GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS - Planejamento Estratégico Empresarial; - Balanced Scorecard (BSC); - Indicadores de Performance (KPI); - Avaliação de Potencial de Mercado; - Marketing Geográfico (GIS); - Business Intelligence (BI); - Inteligência Competitiva. GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA - Planejamento Orçamentário; - Plano de Negócios; - Análise de Custo, Volume e Lucro; - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional; - Formação e Análise de Preços; - Retorno sobre Investimentos; - EVA, MVA, EBITDA e Fluxo de Caixa Descontado; - Risco de Crédito com Credit Score.
Esse post foi publicado em Segmento do Varejo, Tecnologia da Informação e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s