Mais de 40% das empresas não estão preparadas para as ameaças virtuais, aponta pesquisa

Vírus (1)Companhias afirmam que não estão prontas para se defender contra esses ataques

De acordo com uma pesquisa realizada pela B2B International, em colaboração com a Kaspersky Lab, as empresas já reconhecem as ameaças virtuais como um dos problemas empresariais mais importantes. Porém, quase metade afirma que não está pronta para se defender contra esses ataques. O relatório revela que, em 41% dos casos, a infraestrutura corporativa não tem a proteção necessária para lidar com golpes online.

A situação não é melhor quando o assunto é o crime virtual: 48% das empresas não têm proteção eficaz contra o roubo de propriedade intelectual e 51% dos profissionais de TI pesquisados têm certeza de que sua a infraestrutura de sistemas ficaria impotente diante de uma tentativa séria de espionagem industrial.

A conscientização dos funcionários é um fator crucial na batalha contra os malwares modernos e suas possíveis consequências, porém, ainda há muito a ser feito: 31% dos especialistas pesquisados não estão totalmente conscientes dos atuais cavalos de Troia, nem sobre os meios usados para realizar ataques direcionados contra empresas. Apenas 27% dos representantes entrevistados já tinham ouvido falar do Stuxnet, primeira ciber-arma. Deles, um número ainda menor não tinham ciência do cavalo de Troia Duqu, criado para a coleta segmentada de informações confidenciais (13%).

O conhecimento sobre as ameaças modernas entre os profissionais de TI é tão essencial quanto informar os funcionários sobre as principais regras de segurança. Segundo Abelino Ochoa, CEO da Kaspersky Lab para a América Latina, a implementação de políticas e a garantia da conformidade delas ajudam a proteger as empresas contra ataques virtuais.

“As empresas precisam se assegurar que cada terminar esteja totalmente protegido e, para auxiliar o gestor de TI, a Kaspersky disponibiliza um controle de administração que permite garantir a segurança ou mesmo tempo que pode gerenciar as restrições e permissões de acesso à internet dos funcionários entre outras funções com o uso de aplicativos e conexões com dispositivos externos”, afirma o executivo.

Fonte: administradores.com

Anúncios

Sobre Ramires, F A. Borja

Sólidos conhecimentos em: GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS - Planejamento Estratégico Empresarial; - Balanced Scorecard (BSC); - Indicadores de Performance (KPI); - Avaliação de Potencial de Mercado; - Marketing Geográfico (GIS); - Business Intelligence (BI); - Inteligência Competitiva. GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA - Planejamento Orçamentário; - Plano de Negócios; - Análise de Custo, Volume e Lucro; - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional; - Formação e Análise de Preços; - Retorno sobre Investimentos; - EVA, MVA, EBITDA e Fluxo de Caixa Descontado; - Risco de Crédito com Credit Score.
Esse post foi publicado em Tecnologia da Informação e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s