Boots pode entrar no mercado de farmácia brasileiro, diz Abrafarma

Gigante britânica entraria por meio da norte-americana Walgreen, que a comprou recentemente e mostrou interesse em ingressar no País

O crescimento forte do setor farmacêutico no Brasil tem chamado a atenção de investidores estrangeiros, e há a possibilidade de grandes players, como a americana Walgreen, entrar no mercado nacional.

Se o conglomerado de fato entrar no mercado brasileiro, isso deverá ser feito por meio da rede de farmácias britânicas Boots – recente aquisição feita pelo grupo – segundo Sérgio Mena Barreto, presidente executivo da Abrafarma (Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogarias), em evento sobre o setor de saúde realizado nesta quarta-feira (3) na sede da BM&FBovespa.

“A entrada de um grande player internacional no Brasil é inevitável, isso acontecerá mais cedo ou mais tarde, pois são os (países) emergentes que estão crescendo”, disse Mena Barreto. A Walgreen mostrou bastante interesse em participar do setor no Brasil e, se isso ocorrer, a empresa entrará por meio da Boots”, acrescentou Barreto.

A Walgreen comprou 45% da Boots, por US$ 6,7 bilhões, em junho. A britânica tem cerca de 3.300 lojas, espalhadas em 11 países. De acordo com o presidente da Abrafarma, ele foi convidado para ir aos Estados Unidos no início do ano, à convite do grupo, que mostrou interesse em conhecer o mercado do Brasil. Pela expectativa do mercado, as duas empresas deverão ter com a sinergia um resultado de US$ 100 milhões a US$ 200 milhões no primeiro ano, e US$ 1 bilhão em 2016.

Conforme dados do IMS Health, o setor de saúde no Brasil cresceu 85,26% desde 2000, movimentando de R$ 24,4 bilhões para R$ 45,2 bilhões neste ano.

Por Tatiana Fernandes Gurjão

Anúncios

Sobre Ramires, F A. Borja

Sólidos conhecimentos em: GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS - Planejamento Estratégico Empresarial; - Balanced Scorecard (BSC); - Indicadores de Performance (KPI); - Avaliação de Potencial de Mercado; - Marketing Geográfico (GIS); - Business Intelligence (BI); - Inteligência Competitiva. GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA - Planejamento Orçamentário; - Plano de Negócios; - Análise de Custo, Volume e Lucro; - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional; - Formação e Análise de Preços; - Retorno sobre Investimentos; - EVA, MVA, EBITDA e Fluxo de Caixa Descontado; - Risco de Crédito com Credit Score.
Esse post foi publicado em Segmento do Varejo e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s